arrow&v

Iludidos pelo acaso: A influência da sorte nos mercados e na vida

Nassim Nicholas Taleb

O que faz algumas pessoas serem mais bem-sucedidas que outras? Tem relação com habilidade e estratégia ou pode ter influência de algum fator que foge ao nosso controle?
Iludidos pelo acaso é sobre sorte ― ou, mais precisamente, sobre como a encaramos nas nossas experiências pessoais e profissionais. Nassim Taleb apresenta insights sobre essa variável nebulosa das nossas decisões e, para isso, usa exemplos do mercado financeiro ― área em que supostamente a sorte pode ser confundida com habilidade.

Iludidos pelo acaso: A influência da sorte nos mercados e na vida

Assunto:

Ciências Sociais, Ética

Dificuldade:

Intermediário

Antifrágil: Coisas que se beneficiam com o caos

Nassim Nicholas Taleb

Em A lógica do Cisne Negro, Taleb demonstrou que acontecimentos altamente improváveis e imprevisíveis dominam a nossa existência. Em Antifrágil, o autor confere um novo conceito à incerteza, tornando-a desejável e até mesmo necessária.
Assim como ficamos fisicamente mais fortes quando submetidos à tensão, muitas coisas se beneficiam do estresse, da desordem e da volatilidade. O que Taleb identificou e chama de antifrágil não só tira proveito do caos, como precisa dele para sobreviver e florescer. O antifrágil está além do resiliente e do robusto.

Antifrágil: Coisas que se beneficiam com o caos

Assunto:

Ciências Sociais, Ética

Dificuldade:

Avançado

A lógica do Cisne Negro

Nassim Nicholas Taleb

Neste livro fascinante, Taleb mostra que, ao contrário do que defende a maioria dos economistas, estamos constantemente à mercê do inesperado. A estes acontecimentos imprevisíveis o autor dá o nome de Cisne Negro (animal que se considerava inexistente até ser visto, pela primeira vez, inesperadamente, na Austrália, no século XVII).Um Cisne Negro é um evento com três características altamente improváveis: é imprevisível, ocasiona resultados impactantes e, após sua ocorrência, inventamos um meio de torná-lo menos aleatório e mais explicável.

A lógica do Cisne Negro

Assunto:

Ciências Sociais, Ética

Dificuldade:

Avançado

Educação: livre e obrigatória

Murray N. Rothbard

Por qual razão tantas pessoas estão insatisfeitas com o sistema de ensino atual? Por que gerações de reformadores fracassaram em melhorar o sistema educacional, e ainda fizeram com que ele se degenerasse cada vez mais em direção a um nível de mediocridade cada vez pior? Nesta monografia acadêmica e radical, Rothbard identifica os pontos cruciais do sistema educacional que o condenaram ao fracasso: em cada um de seus níveis, do financiamento ao comparecimento, o sistema se baseia na compulsão e não no consentimento voluntário.

Educação: livre e obrigatória

Assunto:

Libertarianismo, Escola Austríaca, História

Dificuldade:

Inicial

Thomas Sowell e a aniquilação de falácias ideológicas

Dennys Garcia Xavier

Thomas Sowell especializou-se em dinamitar o grande edifício do politicamente correto. Desde as primeiras páginas do seu corpus escrito este ponto resta claro: as coisas são o que são e esta deve ser a base segura de qualquer investigação científica ou filosófica minimamente honesta ou válida. Para o desespero dos adversários, muitos dos quais filhos de um eficaz processo de “lavagem cerebral”, Sowell lida como poucos com vasta erudição e grande capacidade comunicativa: binômio que faz dele um intelectual completo.

Thomas Sowell e a aniquilação de falácias ideológicas

Assunto:

Ciências Sociais, Economia

Dificuldade:

Inicial

Hans Hoppe e a insustentável defesa do Estado

Dennys Garcia Xavier

"Hoppe é um autor polêmico e provocador, que desafia o consenso intelectual. É um pensador que deve ser lido por todas as mentes questionadoras". Helio Beltrão - Empreendedor, fundador e presidente do Instituto Mises Brasil(IMB) e colunista da Folha de S. Paulo "Leia Hoppe e nada mais será igual". Stephan Kinsella - Diretor do Center for the Study of Innovative Freedom e editor Editor dos Libertarian Papers "Hoppe é um homem de coragem e convicção. Ele teve várias oportunidades de se vender ao establishment em prol de promoções e cargos honoríficos e lucrativos. Porém, ele manteve sua dignidade e persistiu na batalha, comprometido com a verdade, com a liberdade e com o livre mercado de ideias."

Hans Hoppe e a insustentável defesa do Estado

Assunto:

Libertarianismo, Ética, Escola Austríaca

Dificuldade:

Inicial

F. A. Hayek e a ingenuidade da mente socialista: Breves lições

Dennys Garcia Xavier

Como explicar o fato de F. A. Hayek, pensador celebrado e reverenciado em diversas partes do mundo, ocupar ainda tão pouco espaço nos debates filosóficos, políticos e econômicos no Brasil? Como explicar calculada rejeição a uma coleção de ideias e trabalhos ainda tão inexplorada? Impossível dialogar em termos razoáveis quando se tem o monopólio absoluto da palavra e Hayek, para enorme desconforto dos críticos, lança mão de sólidos argumentos no combate ao mito estatizante que por séculos domina a nossa história.

F. A. Hayek e a ingenuidade da mente socialista: Breves lições

Assunto:

Escola Austríaca, Economia

Dificuldade:

Inicial

Ayn Rand e os devaneios do coletivismo: Breves lições

Dennys Garcia Xavier

A Biblioteca do Congresso dos Estados Unidos fez uma pesquisa para saber qual livro teria influenciado mais a vida das pessoas. O resultado deixa evidente a importância de nossa autora: a Revolta de Atlas, de Ayn Rand, ficou em segundo lugar, perdendo o primeiro posto somente para a Bíblia.

Ayn Rand e os devaneios do coletivismo: Breves lições

Assunto:

Objetivismo, Ciências Sociais

Dificuldade:

Inicial

Desconstruindo ainda mais Paulo Freire

Thomas Giulliano

Ao longo dos últimos 15 meses, percorri mais de 80000 km, visitei mais de 50 cidades, conversei com mais de 4000 pessoas e concedi dezenas de entrevistas. Ser uma amálgama dessas experiências é o principal objetivo do livro Desconstruindo (AINDA MAIS) Paulo Freire.

Desconstruindo ainda mais Paulo Freire

Assunto:

Ciências Sociais, História

Dificuldade:

Inicial

Arquipélago Gulag

Aleksandr Soljenítsyn

Arquipélago Gulag, obra-prima do russo Aleksandr Soljenítsyn (1918-2008), prêmio Nobel de Literatura, foi escrita clandestinamente entre 1958 e 1967. Para contar a história, construída a partir do testemunho de 227 sobreviventes dos campos do Gulag, na União Soviética, Soljenítsyn precisou montar uma verdadeira operação secreta. Passou duas temporadas em um sítio na Estônia, longe da vigilância soviética, onde escreveu a maior parte do texto. Com o manuscrito pronto, aquartelou-se em uma casa de campo próxima a Moscou, onde revisou, datilografou e microfilmou cada página em 1968.

Arquipélago Gulag

Assunto:

Ciências Sociais, História

Dificuldade:

Intermediário

SEGUIR

©2018 by podcast. Proudly created with Wix.com

Ouça em

Spotify_Logo.png
Sondcloud_Logo.png
Itunes_Logo.png
gp-logo.png
youtube-play-icone.png